Seguidores

quarta-feira, 15 de setembro de 2010

meu destino



Nas palmas de tuas mãos
leio as linhas da minha vida.

Linhas cruzadas, sinuosas,
interferindo no teu destino.

Não te procurei, não me procurastes –
íamos sozinhos por estradas diferentes.

Indiferentes, cruzamos
Passavas com o fardo da vida...

Corri ao teu encontro.
Sorri. Falamos.

Esse dia foi marcado
com a pedra branca da cabeça de um peixe.

E, desde então, caminhamos
juntos pela vida...
Cora Coralina
***

Teu poema escreve o seu destino, tão parecido com o meu! Apenas o final nos desencontramos...

6 comentários:

Valéria Gomes disse...

Muito bom!!!

Beijos de passarinho!!!

Vivian disse...

...tão bom quando os destinos se cruzam,
e os caminhos se convergem para a
felicidade à dois.

bj, linda!

ELIANA-Coisas Boas da Vida disse...

E, desde então, caminhamos
juntos pela vida...
LINDO DEMAIS !

Hanukká disse...

E os caminhos paralelos foi tudo que não se desejou. A cora quando fala de pedra lembra-me dum peixe que tem mesmo uma pedra na cabeça, medicinal até... lembranças da infância com meus sábios avós.
beijos amiga

Vozes de Minha Alma disse...

Está vendo menina, o que outra menina é capaz de expor o que emana de seu coração?
É assim aqui também quando cheguei pela primeira vez e descobri esse eldorado de uma alma brilhante, que com mãos carinhosas e afagadoras, escrevem com tanta singeleza.
Um abraço minha amiga, e um beijo em teu coração.

Apenas eu disse...

As linhas das mãos é por acaso algo que me fascina...
A vida é feita de linhas que nos ligam e desligam.
o importante é guardar o que um dia nos ligou, se for para sempre melhor se não for para sempre que seja bom enquanto dure... assim penso eu...

beijinhos
(poema muito lindo, Parabéns!)