Seguidores

sábado, 17 de fevereiro de 2018

A forma da água

Assisti ao filme A forma da água. 
A história de uma faxineira muda e um  ser aquático. Para mim,foi uma mistura de magia e realismo. Um conto de fadas que vem agradando a muitos. O filme me prendeu pela diversidade, estamos cansados de tantas mesmices, e pelo encantamento. Nota dez para Elisa(Sally Hawkins) pela sua atuação brilhante.
Uma fantasia da realidade.

quinta-feira, 15 de fevereiro de 2018

plante amor

Plantou amor e não floresceu?
É porque a terra não era fértil!
Não desperdice mais sementes!
Plante em novos campos!

Clarice Lispector
 A imagem pode conter: céu, planta, flor, nuvem, oceano, crepúsculo, atividades ao ar livre, natureza e água

quinta-feira, 8 de fevereiro de 2018

Máscara

"O poema, essa estranha máscara mais verdadeira do que a própria face".
Mario Quintana

quarta-feira, 7 de fevereiro de 2018

Ouça apenas

"Às vezes só precisamos de alguém que nos ouça.
Que não nos julgue, que não nos subestime, que não nos analise.
Apenas nos ouça."

Charles Chaplin

terça-feira, 6 de fevereiro de 2018

À vida

  • Era o sentido da beleza que a soltava de repente da angústia e a enchia de um novo desejo de viver.
  • Milan Kundera

quinta-feira, 1 de fevereiro de 2018

faz parte de mim


 Resultado de imagem para imagens de pessoas tristes


Talvez eu traga no rosto
um sorriso maroto, oculto
e uma mágoa escondida
no peito.
Talvez eu traga também
um amor não vivido
não correspondido
nesse coração
doído.
Não se importe comigo,
amigo!
São coisas que trago da vida
fazem parte da minha história
e continuam vivas na memória.



quarta-feira, 31 de janeiro de 2018

labirinto





As luzes se apagam, silêncio no quarto
pensamentos voam, em busca da paz.
Viro-me para a direita
viro à esquerda,
impossível fugir
das desventuras
das ansiedades...
Tantas paredes,
tantas descidas e subidas
nenhuma saída
estou confundida.
Procuro a vida,
os sonhos, os desejos,
não encontro nada
só bocas escancaradas
olhos que faiscam
monstros que atacam.
Não estou em Creta
não quero Teseu.
Fujo, luto, quero cair fora
quero ir embora
desse labirinto.
Ai! que o minotauro das trevas
quase me devora!
Entro no passado,
mas busco o futuro.
Há um vazio nas paredes frias
corredores escuros
quero derrubar os muros
encontrar meu herói.
Já estou sem forças, cansada
no chão, caída
ouço uma voz
finalmente a saída
vou para os braços de Morfeu.
(pv)