Seguidores

segunda-feira, 21 de fevereiro de 2011

A graça


A Graça

Desaba uma chuva de pedras, uma enxurrada de estátuas de ídolos caindo, manequins descoloridos, figuras vermelhas se desencarnando dos livros que encerram as ações dos humanos.
E o meu corpo espera sereno o fim deste acontecimento, mas a minha alma se debate porque o tempo rola, rola, rola.
Até que tu, impaciente, rebentas a grade do sacrário; e me estendes os braços: e posso atravessar contigo o mundo em pânico.
E o arco-de-deus se levanta sobre mim, criação transformada.
Adélia Prado

5 comentários:

Chica disse...

Que linda escolha.Adoro Adélia Prado!

Muito legal! um beijo,tudo de bom,chica e uma linda noite!

Franck disse...

Adoro Adélia, deixo um pouquinho mais dela: 'não quero a faca e nem o queijo, quero a fome'...
Bj*

Valquiria Calado disse...

Grande Adélia!!!

*********************
Toc Toc

Olá ...

estou passando ...♥...♥...♥

I
I
I
I

I,()
I,''o
I)'
I

I),()
I'o')
I),''
I

I,()
I,''O
I)'
I

I)()
I'o')
I),'
I

I,()
I,''o
I) '
I,'


()_()
("♥")
(")(")¸¸.•´¯`*
------------------

Só para desejar uma boa semana..

* ♥_beijinhos _ * ♥ beijinhos__

laurinhando por ai disse...

Piedade
Linda maneira que tens de te expressar.
Graças a Deus, estás te recuperando!!!
Será que estou certa???
Bjos em teu coração
Laurinha

Flor da Vida disse...

Belo e reflexivo poema!
Parabéns pela sábia escolha!
Amiga linda, carinhos meus pra ti, viu?
Bjsss