Seguidores

domingo, 27 de fevereiro de 2011

A bravura de uma menina


O filme "Bravura indômita" pode ter sido indicado ao Oscar em dez categorias, mas não me convenceu para tal.

Achei interessante uma menina de 14 anos resolver vingar a morte do seu pai naqueles anos onde não existiam cinemas, tevês, computadores, boates e sei lá mais o quê.

Primeiro, ela cuida do enterro, depois assiste a um enforcamento, negocia a venda dos cavalos como se fosse um adulto, contrata um agente federal mais malvado do que Durango Kid, vivido por Jeff Bridges, muito bom aliás, e vai à luta atrás do bandido assassino.

Parece mentira, mas o que me comoveu mesmo no filme foi a travessia no rio a cavalo, ele, o pretinho, como era chamado pela menina, é que deu um show, até na hora crucial de sua morte.

Vi o filme original, com o John Wayne no papel do agente, na época, tenho certeza de que gostei mais.

Ficou a lembrança dos anos sessenta, dos filmes de western, dos namoricos no cinema tão pueris, das voltinhas na pracinha depois das sessões e os comentários no dia seguinte na escola...

Recordar é viver.

5 comentários:

Andradarte disse...

...e não é bom...John Wayne !!!
Beijo

Vieira Calado disse...

Não vi.

Aqui nem cinema há.

Beijinho

Toninhobira disse...

Bela lembrança Piedade fui um apaixonado pelos filmes de western.Boa resenha.Meu abraço de paz.Bela semana.

ValeriaC disse...

Interessante, ainda não vi o filme...fica a dica.
Minha querida, tenha uma feliz semana...beijinhos
Valéria

Chica disse...

Lindo e recordar coisas boas faz bem!Linda semana,beijos,chica