Seguidores

quinta-feira, 14 de julho de 2011

Sentindo Adélia


Ensinamento

Minha mãe achava estudo

a coisa mais fina do mundo.

Não é.

A coisa mais fina do mundo é o sentimento.
Aquele dia de noite, o pai fazendo serão,
ela falou comigo:
"Coitado, até essa hora no serviço pesado."
Arrumou pão e café, deixou tacho no fogo com água quente.

Não me falou em amor.

Essa palavra de luxo.

Adélia Prado



3 comentários:

✿ chica disse...

Maravilhosa poesia..Adoro ADÉLIA!BEIJOS,CHICA

Toninhobira disse...

Que beleza de Adelia, que força no sentimento ela emprega para uma reflexão perfeita de vida e reações.Amor uma palavra de luxo.
Uma bela postagem Piedade.
Meu abraço de paz.
Bju.

Maria Luiza disse...

Piedade, que lindo ! Amo ler e sentir Adélia! bjbjbj!!