Seguidores

sexta-feira, 23 de julho de 2010

O presente


A idade de ser feliz

Existe somente uma idade para a gente ser feliz

somente uma época na vida de cada pessoa em que é possível

sonhar e fazer planos

e ter energia bastante para realizá-los

a despeito de todas as dificuldades e obstáculos.

Uma só idade para a gente se encantar com a vida

e viver apaixonadamente

e desfrutar com toda a intensidade

sem medo e nem culpa de sentir prazer.

Fase dourada em que a gente

pode criar e recriar a vida

à nossa própria imagem e semelhança

e vestir-se com todas as cores e sabores

e entregar-se a todos os amores sem preconceitos nem pudor

tempo de entusiasmo e coragem

em que todo desafio é mais um convite à luta

que a gente enfrenta com toda disposição

de tentar algo novo, de novo e de novo

e quantas vezes for preciso.

Essa idade tão fugaz na vida da gente

chama-se presente

e tem a duração do instante que passa.

Mario Quintana

4 comentários:

VALVESTA disse...

Mas acho que as possibilidades diminuem com o tempo... na verdade acabei de constatar. bjos amigo e lindo fds.

Fernando Santos (Chana) disse...

Bela imagem...belo poema...Espectacular....
Cumprimentos

Baby disse...

Mário Quintana tinha razão...existe uma só idade para se viver e ser feliz! No presente, que felizmente se repete indefinidamente. Temos que segurá-lo e vivê-lo intensamente em todos os dias que Deus nos der!

Beijos.

Valéria Gomes disse...

Concordo plenamente, e é por isso que vivo cada dia como se fosse o último. Quanto ao amanhã, acredito que cada dia trará suas próprias preocupações.

Beijos, minha querida!!!